solte-se-patricia-gebrim

Você quer leveza na vida, mas recusa-se a deixar ir o peso que o mantém dolorosamente atado ao chão.
Você caminha pela vida tentando controlar tudo e todos, como um fantasma arrastando suas correntes pelo castelo.

Não me admira que viva tão pesado e cansado.
Você foge de si mesmo e precisa da aprovação do outro para validar quem é.

Não me admira que sua autoestima esteja manchada.
Se quiser mesmo dançar na leveza da vida, aprenda a abrir mão, a deixar ir.
Comece aprendendo a ficar sozinho e em paz consigo mesmo.

Tão em paz que cobranças e críticas alheias não lhe causem abalo.

Tão em paz que você possa suportar que o outro não o aprove, que o outro talvez nem goste de você.
Aprenda a fluir pela vida em plena aceitação do que quer que cruze seu caminho, faça amizade com qualquer experiência que bata à sua porta.

Aceite que a vida é perfeita exatamente como é.

Pare de lutar contra tudo e todos.

A única luta válida é a luta contra a inércia que o mantém aprisionado nesse lugar tão cinza e pesado.
Largue as correntes que o aprisionam.

Abra mão dessa necessidade de proteger o castelo.

Descubra que além dos muros existe uma vida inexplorada, esperando por você.
Vá além dos muros do seu castelo.

É lá que está a leveza.

Nas asas dos pássaros que voam livres.
Não acredite em mim.

Vá até lá e sinta por si mesmo!